Dia mundial do livro e do direito do autor

Por 23 de abril de 2018Educacional

O primeiro registro de comemoração do dia mundial do livro ocorreu em 1926, quando a Câmara Oficial do Livro de Barcelona, situada na Catalunha, região da Espanha, aceitou a proposta do escritor e editor Vicent Clavel Andrés, para que a comemoração acontecesse todo o dia 29 de setembro, como referência ao nascimento do escritor Miguel de Cervantes (1547-1616), autor da obra prima Dom Quixote. Em 1930, a data foi alterada para o dia do falecimento de Miguel Cervantes: 23 de abril.

Durante a XXVIII Conferência Geral da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), que ocorreu em Paris, entre 25 de outubro e 16 de novembro de 1995, a entidade decidiu instituir uma data para promover o prazer da leitura, a publicação de livros e a proteção dos direitos autorais. Ratificou-se então a data de 23 de abril, falecimento não somente de Miguel Cervantes, como também do poeta inglês William Shakespeare (1564-1616) e do escritor peruano Inca Garcilaso de la Vega (1539-1616). Ainda que todos tenham falecido no mesmo ano, a data de falecimento de William Shakespeare não é precisa, pois na Inglaterra se utilizava o calendário juliano naquele período, uma diferença de dez dias para o calendário gregoriano, utilizado na Espanha. De qualquer forma, a homenagem mais do que justa, foi prestada.

Ao promover livros e direitos autorais, a UNESCO busca apoiar a criatividade, a diversidade e o acesso igualitário ao conhecimento. O dia mundial do livro e dos direitos autorais tornou-se uma plataforma para reunir milhões de pessoas em todo o mundo. Anualmente, um grande evento de comemoração acontece na sede da UNESCO, onde livreiros, editoras e autores são convidados para compartilhar sua paixão pelos livros e pela leitura por meio da realização de workshops.

Compartilhe:

Deixe um comentário: