Parece contraditório que um livro possa te ensinar a ser menos inteligente, afinal, a leitura e a imersão em cultura tende a nos tornar menos ignorantes, talvez por isso, odeiem tanto artistas de um modo geral, leis de incentivo à cultura, e claro, o patrono da educação brasileira.

No Brasil atual, ao contrário do que ocorria no passado, ser intelectual não é motivo de orgulho. Agora as pessoas ostentam a ignorância. Não somente se orgulham da própria falta de conhecimento, como também, transformam qualquer imbecil em ˜guru” ou ˜mito˜.

A moda agora é desacreditar a ciência, não dar mais vacina aos seus filhos, propagar que a Terra é plana e todo tipo de inacreditáveis conceitos baseados em NADA, tendo como inspiração filósofos que nunca se formaram em filosofia, e em historiadores que nunca estudaram história na universidade e dão “aula” para seus alunos(?) via Youtube. Temos sorte quando um deles ao menos pisou em uma universidade para estudar qualquer coisa.

Na verdade, o livro de estreia de Farrel Kautely na Cartola Editora não vai transformar você em um idiota, mas vai debater os novos conceitos (esdrúxulos) que infestam as redes sociais, com sarcasmo e muita ironia, transformando a leitura em algo simples e completamente viciante.

Claro, se você é Terraplanista, acredita que na fórmula da Pepsi existe a presença de fetos humanos, que há um plano Comunista para dominar o Brasil e é aluno do Olavo de Carvalho, tudo bem, não vai entender o conteúdo deste livro como deveria, mas poderá utilizá-lo como um manual, para se aprofundar na arte de ser um completo idiota.

Conheça o projeto, apoie, compartilhe e adquira seu exemplar!

Apoie o projeto!

Artigos relacionados

Compartilhe:

Deixe um comentário: