Category

Lançamentos

Lançamento: “Poesia no hospital”

Por Lançamentos Sem comentários

Poemas de uma enfermeira que acredita que sempre podemos fazer algo a mais. Não apenas um banho a mais, ou uma troca a mais, mas também, um sorriso a mais, um abraço a mais, um afeto a mais, uma poesia a mais. O processo do adoecimento é doloroso e cheio de sentimentos negativos, por isso, todo o possível deve ser feito para amenizar a dor, acalmar o sofrimento, e acalentar o coração.

Ele estava em um estágio de adoecimento muito avançado, como o primeiro homem, se chamava Adão. Foi com ele que descobri o valor, o sentido e a razão. Foi após um plantão, corrido, carregado e muito difícil. Após registar o ponto, retornei ao quarto para ler um cordel chamado “Morte e Vida Nordestina”. Li, conversei e fui embora.

Qual não foi a minha surpresa, quando o seu filho me contou que quando eu sai, ele conversou muito com sua esposa e lhe contou sobre a minha história, sobre a força do povo nordestino enquanto enfrentavam a seca. E então, ele lhe falou: “como esse povo é tão forte e sempre resiste sem desistir, e eles sempre conseguem, a minha vida também é assim. Preciso ficar forte e lutar contra essa doença, pois eu também vou conseguir”.

Foi rápido, foi curto, mas foi incrível o quanto cada poesia e cordel lhe animavam e lhe deixava feliz. Deixou uma saudade sem fim, que se transformou no “Cordel do Adeus”.

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “Uma Estrela Vermelha”

Por Lançamentos Sem comentários

É com um imenso prazer que apresentamos a nossa primeira obra traduzida. O foco da Cartola Editora sempre será o autor nacional, descobrindo novos valores e fortalecendo o cenário da literatura brasileira. No entanto, nós decidimos que, sempre que possível, traremos aos nossos leitores obras clássicas, não só de escritores brasileiros, como também de escritores publicados no mundo inteiro. E esse é só o primeiro.

Em 1908, Alexander Bogdanov criou a distopia Estrela Vermelha (Красная звезда). O romance de ficção científica descreve a história de Leonid, um cientista revolucionário russo que viaja à Marte para aprender e experimentar a sua ideologia de um sistema socialista. Durante a viagem, ele se apaixona pelas pessoas e pela eficiência tecnológica que encontra neste novo mundo.

O protagonista é também o narrador da história, confessando logo nas primeiras páginas que suas diferenças ideológicas em relação à revolução eram extremas demais para que ele vencesse, refletindo um pouco da história do autor. É nesse ponto que o protagonista, informalmente conhecido como Lenni (esse nome te lembra alguém?), é visitado por Menni, um marciano, disfarçado no planeta Terra. Menni convida Leonid para ajudar em um projeto destinado a estudar e visitar outros planetas, como Vênus e Marte. E é aí que a nossa história começa. Note que a obra foi publicada anos antes da revolução russa, que se iniciou com a derrubada do governo monarquista do Czar Nicolau II e culminou na criação da União Soviética.

A primeira edição da obra foi publicada em 1908, em São Petersburgo, sendo republicada, dez anos depois, em Petrogrado e em Moscou, com uma nova edição em 1922, em Moscou. Em 1913, Alexander Bogdanov publicou uma sequência, intitulada O Engenheiro Menni, que detalhava a criação da comunidade comunista em Marte, ocorrendo cronologicamente antes da história retratada em Estrela Vermelha . O autor tinha ainda a pretensão de fechar a história com um terceiro livro, e chegou a escrever um poema chamado Um Marciano Encalhado na Terra, um esboço do novo romance, que não chegou a ser concluído, em virtude do seu falecimento. O livro foi adaptado para o teatro em 1920 e só foi novamente reeditado em 1979, em uma versão adaptada para uma coleção de ficção científica.

Este livro influenciou diversos outros autores, como o estadunidense Kim Stanley Robinson, especialmente conhecido pela premiada obra Trilogia de Marte, que tem como protagonista Arkady Bogdanov, em uma clara homenagem a Alexander Bogdanov.

A primeira tradução do livro foi publicada em Frankfurt, na Alemanha, em 1929, sendo reimpresso em 1972 e 1974, com o título Der rote stern. Curiosamente, uma versão em Esperanto, Ruĝa Stelo, também foi lançada em 1929, na cidade independente de Lípsia, no estado da Saxônia, no mesmo país. A tradução foi realizada por Nikolaj A. Nekrasov, e publicada pela Sennacieca Asocio Tutmonda Eldonafako Kooperativa.

Em 1982, apareceu sua primeira versão em inglês, editada por Leland Fetzer, como parte de uma antologia focada em obras de ficção científica pré-revolucionárias. No mesmo ano, uma nova edição em alemão surgiu com o título Der rote stern: ein utopischer, traduzida por Hermynia zur Mühlen. Uma nova tradução para o alemão, Der rote stern, feita por Josef Meinolf Opfermann, foi publicada recentemente, em 2016.

Em 1984, o livro foi traduzido para o inglês como Red Star: The First Bolshevik Utopia , com o trabalho de Charles Rougle. Essa versão, publicada sob a chancela da Universidade de Indiana, foi editada por Loren R. Graham e Richard Stites, repetindo o trabalho de outras antologias, publicando no mesmo livro Estrela Vermelha O Engenheiro Menni, e adicionando ainda o poema Um Marciano Encalhado na Terra.

Outras traduções surgiram ao longo dos anos, como a versão em espanhol, Estrella Roja, publicada em 2010 e novamente editada em 2016. O Engenheiro Menni, também foi traduzido para diversas línguas, no entanto, assim como seu antecessor, não possui uma versão em português, até agora.

Quando decidimos traduzir a obra para o português, pensamos inicialmente em publicar os livros separados em dois volumes, entretanto, por serem curtos, decidimos levar ao público uma versão semelhante à última versão publicada nos EUA, com os dois livros na ordem em que foram lançados e também o poema adicional, fechando a obra em um único volume.

Essa é a primeira versão lançada para o português, contando com o trabalho de tradução de Thais Rocha e edição de Alec Silva e Rodrigo Barros, levando o título: Uma Estrela Vermelha.

Nossa edição conta ainda com uma minibiografia do autor, algumas ilustrações e notas explicativas. O livro está em processo de tradução, portanto, não possui ainda diagramação, porém terá uma média de 230 páginas, capa dura e miolo pólen de 80g. Uma edição exclusiva que estará disponível apenas durante o financiamento coletivo.

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “De Cadu a Duda”

Por Lançamentos Sem comentários

“Cadu gosta de rosa, bonecas e outras coisas consideradas “femininas”. Seus gostos e preferências não eram convencionais aos meninos de sua idade. Claro, a situação incomum mexeu com seus pais e provocou uma profunda reflexão familiar sobre a condição de Cadu. A família precisará buscar novos conhecimentos e se preparar para conceber uma nova forma de construir o mundo para Cadu, descobrindo profundamente a sua essência: Duda.”

Sinopse do Livro “De Cadu a Duda: a história com final feliz de uma garota trans” , por Victhor Fabiano (autor premiado pelo 2º Edital de Publicação de Livros da Prefeitura de São Paulo, pelo qual publicou o romance Igreja da Vila, pela Barn Editorial)

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “Verdades que não querem que você saiba”

Por Lançamentos Sem comentários

Teoria da conspiração, também chamada de “teoria conspiratória” ou “conspiracionismo”, é uma hipótese explicativa ou especulativa que sugere que há duas ou mais pessoas ou até mesmo uma organização que têm “tramado” para causar ou acobertar, por meio de planejamento secreto e de ação deliberada, uma situação ou evento tipicamente considerado ilegal ou prejudicial.

Todo mundo gosta de uma teoria da conspiração. Elas dão a sensação de que algo muito secreto está acontecendo em todos os lugares.

Provas? Ninguém tem, mas quem precisa delas quando se tem uma boa história para acreditar?

O homem nunca chegou à lua? O atentado de 11 de setembro foi orquestrado pelos EUA? Jesus casou com Maria Madalena? A CIA matou John Lennon, Janis Joplin e Jimi Hendrix? Getúlio Vargas foi assassinado? O Brasil vendeu a final da Copa de 1998 para a França? Hitler fugiu para a Argentina e forjou a própria morte? Elvis está vivo? Paul McCartney está morto?

Existe um projeto secreto estudando extraterrestres na Área 51? E em Varginha? A URSAL existe mesmo? Bolsonaro inventou uma facada para evitar os debates e chegar à presidência? E os Illuminatis e a Nova Ordem Mundial?

O que não faltam são histórias para nos deixar com a pulga atrás da orelha. Venha conhecer algumas delas!

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “Tykhe”

Por Lançamentos Sem comentários

Diana esteve sozinha toda sua vida. Ela não era uma criatura sobrenatural comum, e por isso perdeu sua casa e seus pais de maneira brutal, sendo forçada a fugir pelo mundo. Porém, o que aconteceria se ela encontrasse um local seguro para ficar?

E se as pessoas que encontrassem lá fossem, na verdade, mais importantes em sua história do que estava disposta a admitir?

Ela está prestes a descobrir que sua vida não é exatamente como sempre supôs que fosse.

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “O mundo onde o tempo parou”

Por Lançamentos Sem comentários

Quando o Coronel Percy Harrison Fawcett se aventurou em busca da fantástica cidade perdida de Z, ele não sabia bem ao certo o que procurava. Antes desse destemido e sonhador explorador, outros buscaram cidades e civilizações lendárias, tribos de mulheres guerreiras, entradas para mundos abaixo do nosso, caçadas a animais míticos e toda sorte de aventuras peculiares. Em grande número, a Floresta Amazônica sempre foi palco de mistérios que desafiam ora a ciência, ora os limites da fantasia.

Z existe, e abaixo dessa misteriosa cidade, cada vez mais fundo, galerias ocultam criaturas pré-históricas remanescentes de eras anteriores à escrita. Pois Z é muito mais do que dizem as lendas de conquistadores espanhóis e portugueses, e nela existe algo que preserva aquilo que o resto do mundo há muito esqueceu. E a cidade possui mais território do que se possa imaginar, estendendo-se por regiões além, com relatos de eventos extraordinários na Chapada Diamantina, inclusive.

Não importa a época, não importa os personagens, O mundo onde o tempo parou traz histórias sobre o sonho de se encontrar um mundo perdido, habitado por dinossauros e outros animais pré-históricos; sobre o encontro do civilizado e o não-civilizado; sobre pessoas buscando o elo perdido ou apenas ouro abundante.

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “Superpoderosas”

Por Lançamentos Sem comentários

“… em nome da lua!” “Liberte-se!”

Energias negativas e criaturas estranhas ameaçam o Brasil de Norte a Sul. Apenas as escolhidas, garotas normais à primeira vista, poderão enfrentá-las e salvar suas cidades!

São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Foz do Iguaçu, Maringá, Congonhas, Gramado, Osasco, Nova Belém, Riviera de São Lourenço, Grama Verde, Nova Friburgo…

São muitas as cidades que abrigam suas próprias garotas mágicas: meninas dotadas de poderes especiais para lidar com as ameaças.

Sozinhas ou em grupo, às vezes acompanhadas por bichinhos fofos, elas são diversas como o país que defendem, mas com algo em comum: a magia de se transformar em guerreiras mágicas e o amor pelas pessoas que protegem.

Ao longo de 34 contos, de 33 autores brasileiros de diversos cantos do país, você conhecerá as SUPERPODEROSAS, cada uma única e especial, cheias de magia e fantasia.

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “Assassinatos no Brasil Colonial”

Por Lançamentos Sem comentários

Em um passado longínquo, Dom João VI tomava seu desjejum quando teve conhecimento, por meio de um dos seus mensageiros, de que uma estranha morte havia acontecido na realeza. A jovem Leonor, dama voluptuosa que cuidava de suas filhas, perecera em seus aposentos. O médico que a viu no pós-morte não constatou nada de errado em seu corpo, e logo toda a corte se perguntava o que teria acontecido a ela.

A curiosidade em cima da morte de Leonor durou cerca de quatro dias, quando surgiram notícias de uma segunda morte: Afonso, professor de equitação dos príncipes, fora encontrado morto no estábulo, ao lado do cavalo mais valioso de Dom João VI. Ao contrário de Leonor, que não possuía sinal dos motivos que a levara a morte, Afonso estava deitado em cima de uma vigorosa poça de sangue, oriunda de um corte profundo em sua garganta.

Os dias se passaram e, a cada manhã, Dom João VI aguardava a notícia de mais mortes. Os guardas contaram catorze assassinatos, todos silenciosos e, muitas vezes, sem qualquer vestígio. Alguns mortos pareciam estar somente dormindo em suas camas, como se fossem acordar a qualquer momento. Outros, se afogavam em seu próprio sangue.

Não havia um padrão nos crimes.

O rei mandou interrogar cada morador e trabalhador do palácio, mas ninguém parecia suspeito. Mulheres choravam, temerosas, e homens olhavam de um lado para o outro, preocupados em serem as próximas vítimas. Dom João VI ordenou que o assassino fosse encontrado a todo custo, oferecendo aos guardas, não somente uma boa quantia em ouro, como também títulos de nobreza a quem desvendasse o mistério.

Quem seria o(a) assassino(a) da realeza?

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “Dinheiro nasce em árvore?”

Por Lançamentos Sem comentários

Dinheiro nasce em árvore?” é o primeiro livro infantil de Carol Sandler, jornalista e fundadora do Finanças Femininas, o primeiro portal focado em educação financeira para mulheres.

Os anos de experiência falando sobre finanças para o público feminino, onde suas leitoras compartilharam histórias de dívidas exorbitantes, relacionamentos conturbados, compras compulsivas, dentre outras histórias, mostraram à Carol sobre a importância de falar sobre educação financeira para um público cada vez mais novo.

Inspirada nas dificuldades que várias mães tem de falar sobre dinheiro com os filhos, Carol Sandler criou a história “Dinheiro nasce em árvore?” como uma forma de auxiliar pais e mães a ter essa conversa tão complicada com as crianças

RESUMO DO LIVRO


Bia é uma menina muito inteligente e criativa, que adora brincar com quebra-cabeças! Certo dia, está passeando com sua mãe pelo shopping quando avista um jogo super divertido, mas tem um problema: seu aniversário teria acabado de passar e ela já havia ganhado muitos presentes! E agora? Como fazer para conseguir o brinquedo tão desejado? Por que sua mãe não poderia dar o presente para ela?

A partir daí, Bia descobre um mundo totalmente novo e diferente: o mundo do dinheiro!

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “Pétalas de cerejeira”

Por Lançamentos Sem comentários

Esse é o início de uma coleção. Mas não uma coleção comum, e sim muito especial: uma coleção sobre deusas feita somente por mulheres fortes como as que serão retratadas.

Cada volume abrangerá uma mitologia, e o primeiro contará histórias sobre as divindades femininas da mitologia japonesa.

Como quase todas as mitologias, os contos da mitologia japonesa incluem um grande número de deuses, deusas e espíritos, e a maioria das histórias diz respeito à criação do mundo, à fundação das ilhas do Japão e às atividades de divindades, seres humanos, animais, espíritos e criaturas mágicas.

São histórias pouco conhecidas, porém belíssimas, cheias de significados e elucidações para um povo milenar, que até hoje nutre por tais aventuras e desventuras um fascínio honroso e duradouro.

Apoie esse projeto!

Compartilhe: