Artigos acadêmicos: “2019: o ano do futebol feminino”

Por 20 de julho de 2019 setembro 27th, 2019 Concursos literários

A Cartola Editora e o Selo Drible de Letra dão o pontapé inicial na parceria, firmada em abril deste ano, com uma coletânea de artigos acadêmicos voltada para o futebol feminino. O objetivo é homenagear o sucesso (de público, cobertura, nível técnico e divulgação) da Copa do Mundo de 2019 e fomentar a produção e a difusão de conhecimento sobre a temática. A coletânea de artigos acadêmicos “2019: o ano do futebol feminino” será composta por até 20 (vinte) artigos.

Veja a sinopse abaixo:

Temos que amar mais e odiar menos. Ouvir mais e falar menos. Temos que saber que isso é responsabilidade de todo mundo. Todo mundo mesmo, todo mundo que está aqui e que não está aqui, ou que não quer estar aqui. Que concorda e que não concorda. A responsabilidade de fazer esse mundo um lugar melhor é nossa.” – Megan Rapinoe, capitã da Seleção norte-americana, artilheira e melhor jogadora da Copa do Mundo de 2019

A Copa do Mundo de 2019 terminou no último dia 07/07 com o tetracampeonato incontestável da Seleção dos Estados Unidos, liderada por Megan Rapinoe, Alex Morgan e Carly Lloyd. A edição deste ano foi apenas a oitava (a primeira ocorreu em 1991), já que, por décadas, governos machistas e sociedades patriarcais pelo mundo tomaram o futebol pra si, tentando a todo custo manter as futebolistas nas sombras com as mais diversas justificativas e sabotagens.

No Brasil, pela primeira vez empresas liberaram seus funcionários para assistirem os jogos da competição. O maior canal da TV aberta do país não só transmitiu (tendo excelente audiência – quase 20 milhões espectadores acompanharam a final), como fez cobertura jornalística à altura do evento. O maior centro de pesquisa acadêmica da modalidade, o Museu do Futebol (Pacaembu-SP), brindou o público com uma exposição extraordinária sobre os desafios e a luta histórica das mulheres no futebol dominado e comandado pelos homens. O álbum de figurinhas do torneio marcou presença nas bancas. A fornecedora de material esportivo da CBF inovou e fez uma linha de uniformes específico para o torneio (e não versões femininas do lançado para o masculino, como vinha acontecendo). Nunca se falou e viu tanto sobre futebol feminino, o que esperamos que seja um caminho sem volta.

A coletânea “2019: o ano do futebol feminino” pretende amplificar o sucesso da Copa, que, contra tudo e contra todos, provou que o futebol delas, tendo investimento, apoio e não sendo sabotado, tem técnica, apelo junto a patrocinadores e, sim, (muito!) interesse do público.

Inscrições:

20/07/2019 a 20/09/2019

Divulgação do resultado:

31/09/2019

Organização:

Igor Serrano

REGULAMENTO

1 – Participação

1.1 – A coletânea destina-se a autores e autoras iniciantes ou aqueles que já tenham trabalhos publicados anteriormente. Serão aceitos residentes de qualquer país, desde que maiores de 18 anos;

1.2 – A inscrição/submissão de artigos é GRATUITA e NENHUM VALOR SERÁ COBRADO dos articulistas para participação na seleção/avaliação, nem, posteriormente, na publicação da coletânea;

1.3 – Todos participantes deverão ser OBRIGATORIAMENTE usuários do Whatsapp, pois a organização da obra será feita em conjunto com todos autores através de um grupo específico. Não será possível participar da obra aqueles que não utilizem o referido app de contato.

2 – Formatação

2.1 – Os artigos deverão ser em língua portuguesa, inéditos e possuir temáticas relacionadas à Copa do Mundo de 2019, o futebol de mulheres[1]/futebol feminino no Brasil ou em outros países.

2.2 – Em caso de aprovação do artigo, será exigido, posteriormente, o preenchimento de declaração de ineditismo e de termo de responsabilidade anti-plágio;

2.3 – Os artigos deverão ser encaminhados através do formulário presente ao final deste regulamento durante o período de inscrição, respeitando o seguinte formato:

– Arquivo Word (NÃO ACEITAREMOS PDF) no tamanho A4; espaçamento 1,5 entre linhas; fonte Times New Roman tamanho 12; margens: superior e esquerda com 3cm, inferior e direita com 2cm. Não deverão ser usados recuos, deslocamentos ou espaçamentos antes ou depois.

O arquivo precisa conter o nome do autor e o título do artigo em minúsculo, por exemplo: “rodrigo-barros-o-sobrado-da-rua-taylor.docx”;

– Os textos deverão ser precedidos por uma folha na qual deverá constar: título do trabalho, nome do autor (ou autores), qualificação (situação acadêmica, títulos, instituição a qual pertença e principal atividade exercida) e relação da produção intelectual anterior (caso possua).

– Os artigos também deverão obrigatoriamente ser precedidos por resumo, de até dez linhas, em português em inglês. Neste, ao fim, deverão ser destacadas palavras-chave, limitadas ao número de cinco (também em português e em inglês), que expressem as ideias centrais do texto.

– As referências bibliográficas deverão conter: sobrenome do autor em letras maiúsculas; nome do autor com a primeira letra maiúscula e as demais letras minúsculas; título da obra em itálico; número da edição (a partir da segunda); local; editora (não usar a palavra editora); ano da publicação; número do volume (arábico), tomo (romano) ou série, quando for o caso.

Exemplo: SILVA, João. Direito penal. 2. ed. São Paulo: Imprensa Oficial, 2000. vol. 5, t. II.

– Destaque ao longo do texto deverão ser feitos com a utilização de itálico, nunca negrito ou sublinha. Citações de textos de outros autores até três linhas, no corpo do texto, deverão ser feitas entre aspas, sem o uso de itálico. Citações acima de três linhas, deverão ser feitas à parte com recuo, sem aspas, com espaçamento próprio.

– O artigo deverá ter no mínimo de 10 (dez) e no máximo de 20 (vinte) páginas, no formato descrito anteriormente;

– Caso seja enviado em qualquer outro formato ou especificação diferentes do aqui exigido, será AUTOMATICAMENTE DESCONSIDERADO;

2.4 – Todos autores poderão submeter até 02 (dois) artigos diferentes para avaliação, desde que ambos respeitem os requisitos aqui informados;

2.5 – Não serão aceitos artigos que sejam resenhas de livros, séries, filmes ou qualquer outra mídia. O conteúdo precisa ser 100% original;

2.6 – Não serão aceitos artigos que possuam conteúdo pejorativo, discriminatório, ofensivo ou que incitem ódio e preconceito;

3 – Publicação

3.1 – A coletânea terá até (no máximo) 20 (vinte) artigos, de acordo com critérios de conveniência e oportunidade (definidos pela Cartola Editora e pelo Selo Drible de Letra), dentre os quais, aqueles selecionados através deste chamamento, podendo haver a participação de autores convidados pela Cartola Editora;

3.2 – A coletânea será publicada em formato digital (e-book) em todos os canais de distribuição da Editora (ver lista AQUI);

3.3 – Caberá somente à Cartola Editora definir a arte de capa e o estilo de diagramação dos artigos no miolo da coletânea, não tendo, em nenhuma hipótese, os autores influência na escolha;

3.4 – Será realizado um financiamento coletivo para que a obra seja publicada também em formato impresso;

3.5 – Caso o financiamento coletivo atinja a meta necessária para publicação impressa (esse valor será determinado pela Cartola Editora após a divulgação dos vencedores), o livro estará presente não só em nosso catálogo, como também estará à venda em todas as lojas online que já comercializam as obras publicadas pela Editora;

3.6 – Os autores não são obrigados a participar do financiamento coletivo, mas é fundamental a divulgação deste para que a meta estabelecida seja alcançada;

3.7 – Se o financiamento coletivo atingir 150% ou mais da meta, efetuaremos em São Paulo um evento de lançamento do livro;

3.8 – Se o financiamento coletivo atingir 200% ou mais da meta, indicaremos a obra para livrarias físicas parceiras, cabendo a elas aceitar ou não o livro para venda;

3.9 – Será realizado um único registro ISBN com todos os artigos do livro;

3.10 – A participação dos autores, cujos artigos sejam escolhidos, só será confirmada após o recebimento do contrato devidamente assinado, bem como a declaração de ineditismo e termo de responsabilidade anti-plágio.

4 – Direitos autorais

4.1- Todos autores receberão 1 (um) exemplar do livro em formato digital (PDF) e posteriormente farão jus a percentual de direitos autorais sobre as vendas do e-book, conforme previsão contratual;

4.2 – Caso o financiamento coletivo atinja a meta necessária para publicação impressa, todos autores receberão direitos autorais sobre as vendas do livro físico, conforme previsão contratual;

4.3 – Todos participantes da Coletânea poderão adquirir exemplares com 50% de desconto (mínimo de 20 exemplares), custeando também o frete, e posteriormente comercializando a obra conforme sua conveniência.

[1] KESSLER, Cláudia Samuel. Mais que Barbies e ogras: uma etnografia do futebol de mulheres no Brasil e nos Estados Unidos. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social: Porto Alegre, 2015. p. 08.

 

 

Projeto Cancelado por falta de artigos.

Artigos relacionados

Compartilhe:

Deixe um comentário: