Skip to main content
Financiamentos

Mulheres, a face esquecida da guerra

By 5 de maio de 2022No Comments

As mulheres sempre desempenharam papéis importantes durante todas as guerras da história: Guerra do Paraguai, Primeira Guerra Mundial, Segunda Guerra Mundial, Guerra do Vietnã, Guerra do Golfo e em muitos outros conflitos pelo planeta. Não apenas pelo fato de entregarem seus maridos, filhos, pais e irmãos, como também por doaram sua energia e vida.

Mulheres de uniforme assumiram cargos em escritórios das forças armadas para liberar os homens para o combate. Dirigiram caminhões, consertaram aviões, foram técnicas de laboratório, montaram paraquedas, operaram rádio, analisaram fotografias, pilotaram aeronaves militares, testaram aviões recém-consertados, ocuparam cargos de espionagem e foram atiradoras de elite, arriscando suas vidas em favor de suas nações. Além do papel fundamental que exerceram, servindo na linha de frente do Corpo de Enfermeiras de Exércitos, libertando reféns e crianças.

A força feminina e suas histórias sempre ficaram em segundo lugar no cenário de guerra. Aos homens as glórias, às mulheres restou a desconfiança, o medo, o trabalho pesado, a fome, a tortura, a violência e a morte. As mulheres sempre estiveram presentes em todas as pontas do combate, não apenas como coadjuvantes do horror vivido pela humanidade, mas também como protagonistas, como as Bruxas da Noite, o regimento aéreo soviético que aterrorizou as tropas nazistas.

Nomes como Maria Quitéria, Ana Néri, Jovita Feitosa, Virgínia Hall, Sophie Schöll, Berthe Wild, Lucy Aubrac, Anne Frank, Virgínia Portocarrero, Irena Sendler, Aracy Guimarães Rosa, Marina Raskova, Yevdokiya Bershanskaya, Lydia Litvyak, Evgenia Rudneva, Nancy Wake, Lyudmila Pavlichenko, Susan Travers, Hedy Lamarr e muitos outros merecem nossa recordação e honraria.

Esta antologia resgata e valoriza a história feminina nas guerras, com textos inspirados em acontecimentos e personagens reais.

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Deixe um comentário: