Skip to main content
Tag

Sociedade

Lançamento do livro “(Re)Existência”

Por Financiamentos No Comments

O Dia da Consciência Negra é celebrado no Brasil no dia 20 de novembro. Esta data está inclusa na semana da Consciência Negra e tem como objetivo uma reflexão sobre a introdução dos negros na sociedade brasileira.

Foi escolhido como uma homenagem a Zumbi dos Palmares, data na qual foi assassinado, em 1695. Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, foi um personagem que dedicou sua vida lutando contra a escravatura no período do Brasil Colonial.

Em 2003, no dia 9 de janeiro, a lei 10.639 incluiu o Dia Nacional da Consciência Negra no calendário escolar. A mesma lei torna obrigatória o ensino sobre diversas áreas da História e cultura Afro-Brasileira. São abordados temas como: a luta dos negros no Brasil, cultura negra brasileira, o negro na sociedade nacional, inserção do negro no mercado de trabalho, discriminação, identificação de etnias e etc.

No mês da consciência negra, a Cartola Editora apresentou a antologia “(Re)Existência”, organizada pela autora Meg Mendes, composta por histórias tendo negros como personagens principais, onde falaremos de respeito, luta e igualdade, buscando a valorização das raízes de nosso povo, do orgulho e do poder das pessoas negras, reunindo histórias inspiradas na vida real, escritas por novos e já conhecidos escritores brasileiros negros.

A participação nesta antologia foi limitada aos escritores autodeclarados negros. Vale ressaltar que, de acordo com o IBGE, a categoria “negro” abrange pessoas pretas e pardas — nomenclaturas usadas pelo próprio instituto. Anunciado o resultado do concurso, chegou a hora de financiar a obra para que a mesma possa ser publicada!

O livro ainda está sendo diagramado, mas terá aproximadamente 150 páginas em papel pólen 90g/m2, com capa em brochura couché fosco 250g/m2 com orelhas de 6cm. Teremos ainda a versão em capa dura do livro, que será exclusiva para apoiadores desse projeto.

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento do livro “Trem de doido”

Por Financiamentos No Comments

“Numa manhã fria, quando o pão e o café foram servidos, fiquei olhando o líquido ralo, a mesma água suja e o pedaço de massa petrificada de todos os dias, e tudo o que passei naqueles dias, naqueles meses, ricocheteou na minha mente. Foi a primeira vez que senti a vertigem da loucura”.

Loucura e lucidez. Coragem e medo. Uma história sobre até onde vai a maldade humana, e a grandeza de quem decide enfrentá-la.

Narrado em primeira pessoa, o romance acompanha a trajetória de Cecília, uma garota de 15 anos que é rejeitada pela família após engravidar. Enviada ao Hospital Colônia de Barbacena, ela passará por todos os horrores relatados por pacientes reais, como fome e eletrochoques. Mas nada disso impedirá que ela busque sua liberdade e o filho que foi arrancado de seus braços ao nascer.

A história é inspirada em tantas outras tristes, e absurdas histórias reais do manicômio que ficou conhecido como parte do Holocausto brasileiro.

Apoie esse projeto!

Compartilhe: