Category

Concursos literários

Concurso literário – Pétalas de cerejeira

Por Concursos literários Sem comentários

Cartola Editora lançará mais uma antologia de contos através de um concurso literário exclusivo para autoras da língua portuguesa. O objetivo é incentivar que mais mulheres sejam inseridas no mercado brasileiro como autoras. A antologia “Pétalas de cerejeira” será composta por uma média de 30 (trinta) contos.

Sinopse:

Esse é o início de uma coleção. Mas não uma coleção comum, e sim muito especial: uma coleção sobre deusas feita somente por mulheres fortes como as que serão retratadas.

Cada volume abrangerá uma mitologia, e o primeiro contará histórias sobre as divindades femininas da mitologia japonesa.

Como quase todas as mitologias, os contos da mitologia japonesa incluem um grande número de deuses, deusas e espíritos, e a maioria das histórias diz respeito à criação do mundo, à fundação das ilhas do Japão e às atividades de divindades, seres humanos, animais, espíritos e criaturas mágicas.

São histórias pouco conhecidas, porém belíssimas, cheias de significados e elucidações para um povo milenar, que até hoje nutre por tais aventuras e desventuras um fascínio honroso e duradouro.

Portanto, contem-nos histórias dessas mulheres poderosas e fortes nos vastos campos de árvores de cerejeira. Contem ao mundo sobre suas lutas, seus poderes, seus amores, sua fé e sua coragem. Heroínas, sonhadoras, corajosas e valentes, queremos conhecer novas facetas de histórias imortais.

Nesse mês das mulheres, vamos juntas contar as histórias dessas deusas.

Inscrições:

08/03/2020 a 31/03/2020

Divulgação do resultado:

10/04/2020

Organização:

Bruny Guedes

Regulamento

1 – Participantes

1.1 – O concurso destina-se EXCLUSIVAMENTE a escritoras de língua portuguesa, sendo livre para escritoras iniciantes ou para autoras que já foram publicados anteriormente. As escritoras podem ser residentes de qualquer país, desde que maiores de 18 anos;

1.2 – A inscrição é GRATUITA e NENHUM VALOR SERÁ COBRADO das candidatas para participação no concurso, ou posteriormente, na publicação da antologia;

1.3 – Toda participante deve ser OBRIGATORIAMENTE usuária do Whatsapp, pois a organização da obra será feita em conjunto com todas as autoras através de um grupo específico. Não será possível participar da obra caso não utilize a ferramenta. Se a autora abandonar o grupo antes do término do processo este será sumariamente EXCLUÍDO da futura antologia.

2 – Orientações

2.1 – Os contos não precisam ser inéditos, podendo estar online em qualquer plataforma, ou já terem sido publicados anteriormente em outras coletâneas, sempre respeitando os direitos autorais adquiridos por outras editoras previamente, ou seja, o direito autoral do texto para a participação no concurso, precisa estar 100% com a autora;

2.2 – Os textos deverão ser encaminhados através do formulário presente ao final desde regulamento durante o período de inscrição, respeitando o seguinte formato:

  • Arquivo Word (NÃO ACEITAREMOS PDF) no tamanho A4; espaçamento 1,5 entre linhas; fonte Bookman Old Style (11); margens: superior e esquerda com 3cm; margens: inferior e direita com 2cm. O arquivo precisa conter o título do conto e o nome da participante : “Memória solicitada – Ana Farias Ferrari.docx”;
  • O conto precisa ter o TÍTULO e o  NOME DA AUTORA (nome que quer que apareça no livro) no início do mesmo.
  • O conto precisa ter um mínimo de 02 (duas) páginas e um máximo de 05 (cinco) páginas, no formato descrito anteriormente;
  • Caso envie o conto em qualquer outro formato ou especificação este será AUTOMATICAMENTE DESCLASSIFICADO;

2.3 – Cada escritora poderá participar do concurso com até 02 (dois) contos diferentes;

2.4 – O conteúdo precisa ser 100% original;

2.5 – Não serão aceitos contos que contenham conteúdo pejorativo, discriminatório ou que incitem ódio e preconceito;

2.6 – Não serão aceitos contos em co-autoria.

3 – Publicação

3.1 – A antologia terá uma média de 30 (trinta) contos participantes. Dentre os quais, aqueles escritos pelos autores selecionados através deste concurso, podendo haver a participação de autoras convidadas pela Cartola Editora;

3.2 – Caberá somente à Editora definir a arte de capa e o estilo de diagramação dos contos no miolo da antologia;

3.3 – Será realizado um financiamento coletivo (crowdfunding) para que a obra seja publicada em formato impresso e digital;

3.4 – Caso o financiamento coletivo (crowdfunding) atinja a meta necessária para publicação (esse valor será determinado pela Cartola Editora após a divulgação dos vencedores), o livro estará presente não só em nosso catálogo, como também estará à venda em todas as lojas online que já comercializam as obras publicadas pela editora;

3.5 – As autoras não são obrigadas a participar do financiamento coletivo (crowdfunding), mas é de suma importância sua divulgação para atingirmos a meta estabelecida e financiarmos o livro;

3.6 – Será realizado um único registro ISBN com todos os contos do livro;

3.7 – A participação da autora só será confirmada após o recebimento dos contratos assinados.

4 – Direitos autorais

4.1- Caso o financiamento coletivo atinja a meta necessária para publicação, cada autora receberá direitos autorais sobre as vendas do livro (físico ou digital), conforme constará em contrato;

4.2 – Toda autora receberá um exemplar do livro em formato digital (PDF);

4.3 – Toda participante da Antologia poderá adquirir exemplares com 50% de desconto (mínimo de 10 exemplares), custeando também o frete, e posteriormente comercializando a obra conforme sua conveniência.

Envie seu conto:

* Confira atentamente o seu Whatsapp e fique atento em seu e-mail ao término do concurso. Os selecionados que não retornarem nossas mensagens estarão cortados da antologia. Só participe do concurso se tiver REAL interesse em participar do livro.




Compartilhe:

Concurso literário – Lendas Urbanas: os medos são reais

Por Concursos literários Sem comentários

Cartola Editora lançará mais uma antologia de contos através de um concurso literário exclusivo para autores da língua portuguesa. O objetivo é incentivar que mais escritores sejam inseridos no mercado brasileiro como autores. A antologia “Lendas Urbanas: os medos são reais” será composta por uma média de 30 (trinta) contos.

Sinopse:

Lendas Urbanas são um mistério. Será que de fato aconteceram ou são criações do imaginário popular? Não se sabe exatamente onde surgem essas histórias, mas são narradas como tendo acontecido a um “amigo de um amigo” e caem no conhecimento público. Fica difícil determinar até que ponto elas são reais ou não. Entretanto, existem até os que juram que elas aconteceram mesmo.

Elas são pequenas histórias de caráter fabuloso ou sensacionalista, amplamente divulgadas de forma oral, por e-mails ou pela imprensa e que constituem uma espécie de folclore moderno.

Quem nunca ouviu falar na Loura do Banheiro, no Homem do Saco ou no cara que acorda em uma banheira cheia de cubos de gelo e sem um rim? Quantas mães e pais orientaram seus filhos a não falarem com estranhos na rua, pois havia uma quadrilha que sequestrava crianças e vendia os órgãos?

Uma coisa é certa, real ou não, as Lendas Urbanas refletem preocupações reais do mundo moderno. O Brasil é cheio dessas lendas, vamos trazê-las à tona e desvelar os terrores mais profundos.

A antologia “Lendas Urbanas: os medos são reais” vai explorar as lendas mais assustadoras e reunirá novas versões dessas histórias tradicionais, versões que resgatam essas origens assustadoras.

Agora é sua vez de nos contar a sua versão da história…

Inscrições:

15/02/2020 a 28/02/2020

Divulgação do resultado:

10/03/2020

Organização:

Meg Mendes

Regulamento

1 – Participantes

1.1 – O concurso destina-se a escritores de língua portuguesa, sendo livre para escritores iniciantes ou para autores que já foram publicados anteriormente. Os escritores podem ser residentes de qualquer país, desde que maiores de 18 anos;

1.2 – A inscrição é GRATUITA e NENHUM VALOR SERÁ COBRADO dos candidatos para participação no concurso, ou posteriormente, na publicação da antologia;

1.3 – Todo participante deve ser OBRIGATORIAMENTE usuário do Whatsapp, pois a organização da obra será feita em conjunto com todos os autores através de um grupo específico. Não será possível participar da obra caso não utilize a ferramenta. Se o(a) autor(a) abandonar o grupo antes do término do processo este será sumariamente EXCLUÍDO da futura antologia.

2 – Orientações

2.1 – Os contos não precisam ser inéditos, podendo estar online em qualquer plataforma, ou já terem sido publicados anteriormente em outras coletâneas, sempre respeitando os direitos autorais adquiridos por outras editoras previamente, ou seja, o direito autoral do texto para a participação no concurso, precisa estar 100% com o autor;

2.2 – Os textos deverão ser encaminhados através do formulário presente ao final desde regulamento durante o período de inscrição, respeitando o seguinte formato:

  • Arquivo Word (NÃO ACEITAREMOS PDF) no tamanho A4; espaçamento 1,5 entre linhas; fonte Bookman Old Style (11); margens: superior e esquerda com 3cm; margens: inferior e direita com 2cm. O arquivo precisa conter título do conto e o nome completo do participante : “O sobrado da Rua Taylor – Rodrigo Barros.docx”;
  • O conto precisa ter o TÍTULO e o  NOME DO AUTOR (nome que quer que apareça no livro) no início do mesmo.
  • O conto precisa ter um mínimo de 02 (duas) páginas e um máximo de 05 (cinco) páginas, no formato descrito anteriormente;
  • Caso envie o conto em qualquer outro formato ou especificação este será AUTOMATICAMENTE DESCLASSIFICADO;

2.3 – Cada escritor poderá participar do concurso com até 02 (dois) contos diferentes;

2.4 – O conteúdo precisa ser 100% original;

2.5 – Não serão aceitos contos que contenham conteúdo pejorativo, discriminatório ou que incitem ódio e preconceito;

2.6 – Não serão aceitos contos em co-autoria.

3 – Publicação

3.1 – A antologia terá uma média de 30 (trinta) contos participantes. Dentre os quais, aqueles escritos pelos autores selecionados através deste concurso, podendo haver a participação de autores convidados pela Cartola Editora;

3.2 – Caberá somente à Editora definir a arte de capa e o estilo de diagramação dos contos no miolo da antologia;

3.3 – Será realizado um financiamento coletivo (crowdfunding) para que a obra seja publicada em formato impresso e digital;

3.4 – Caso o financiamento coletivo (crowdfunding) atinja a meta necessária para publicação (esse valor será determinado pela Cartola Editora após a divulgação dos vencedores), o livro estará presente não só em nosso catálogo, como também estará à venda em todas as lojas online que já comercializam as obras publicadas pela editora;

3.5 – Os autores não são obrigados a participar do financiamento coletivo (crowdfunding), mas é de suma importância sua divulgação para atingirmos a meta estabelecida e financiarmos o livro;

3.6 – Será realizado um único registro ISBN com todos os contos do livro;

3.7 – A participação do autor só será confirmada após o recebimento dos contratos assinados.

4 – Direitos autorais

4.1- Caso o financiamento coletivo atinja a meta necessária para publicação, cada autor receberá direitos autorais sobre as vendas do livro (físico ou digital), conforme constará em contrato;

4.2 – Todo autor receberá um exemplar do livro em formato digital (PDF);

4.3 – Todo participante da Antologia poderá adquirir exemplares com 50% de desconto (mínimo de 10 exemplares), custeando também o frete, e posteriormente comercializando a obra conforme sua conveniência.

Concurso encerrado

 

Compartilhe:

Resultado do concurso “Nos porões da Ditadura”

Por Concursos literários Sem comentários

A Cartola Editora divulga o resultado do concurso literário Nos porões da Ditadura. Os textos  selecionados farão parte da nova antologia de contos lançada pela editora.

Abaixo temos a lista de vencedores por ordem de autor:

Alessandra Schneider Lumertz – A cicatriz do luto
Andriely Kelly Miyuri Tavares da Silva Mikoda – Rosemari
Andriely Kelly Miyuri Tavares da Silva Mikoda – Confidencial
Athos Ronaldo Miralha da Cunha – Um estranho balanço
Bárbara Oliveira Rosa – Daqui, em 1976, acenei para você
Berg Campos Moraes – Companheiros de viagem
Bruce Bezerra Torres – Penúltima Estação
Cacyo Mattos Nunes – Fazer o quê
Carlos Machado – Dona Verônica
Daniela Gonçalves Balam – Estupro corretivo
Eduardo Selga da Silva – Em Torno de Lídima Dana
Edweine Loureiro da Silva – Tortura
Gabriel Loffi – O homem que amava os livros
Helison Geraldo Ferreira Cavalcante – Tortura na Guanabara
João Renato Marino – El ratón
Jonatas de Souza Jacinto – O caixão sem corpo
José Eugênio Borges de Almeida – Madureira amordaçada
Josiclei de Souza Santos – Confissão
Laura de Araújo da Silva – Livros de Padaria
Leonardo Bastos Araujo – A silhueta que some na Porta
Luís Fernando Amâncio -Tio Carlos
Marcio Alexandre Evangelista – Epitáfio
Mayara Vidal Silva – O jornalista
Natália Krentz dos Santos – O Outro Lado do Exército
Natália Mussato – 1975
Nícollas Lopes Pinheiro – Colo
Pedro Guerra Domingos – Foi pra Praia
Rodolfo Moreira Melo – O último dia do mês
Rodrigo Andrigheto – Opala SS
Rodrigo Ortiz Vinholo – Elemento Subversivo
Rodrigo Soares Duhau – A tatuagem
Sérgio Luiz Santos de Oliveira – 411-B (1968)
Silas Henrique Machado da Gama – A ilusão da última vez
Thales Barufi Ferreira Machado – História que nunca quis contar
Thiago Assoni Desidério – No escuro do porão
Thiago de Castro Souza – Incêndio
Thiago Henrique Fernandes Coelho – A menina
Tiago Veiga – O Infiltrado
Ursula Lawall Britto – Faço do Silêncio a Minha Luta

Entraremos posteriormente em contato com todos os autores individualmente por e-mail, fique atento à sua caixa de SPAM.

Parabéns 🎩🧡

Compartilhe:

Concurso literário – Nos porões da Ditadura

Por Concursos literários Sem comentários

Cartola Editora lançará mais uma antologia de contos através de um concurso literário exclusivo para autores da língua portuguesa. O objetivo é incentivar que mais escritores sejam inseridos no mercado brasileiro como autores. A antologia “Nos porões da Ditadura” será composta por uma média de 30 (trinta) contos.

Sinopse:

A ditadura militar brasileira teve início em 1º de abril de 1964. E terminou em 15 de março de 1985. De caráter autoritário e nacionalista, teve início com o golpe militar que derrubou o governo de João Goulart, o então presidente democraticamente eleito. O regime acabou quando José Sarney assumiu a presidência, o que deu início ao período conhecido como Nova República (ou Sexta República).

Apesar das promessas iniciais de uma intervenção breve, a ditadura militar durou 21 anos. Além disso, o regime pôs em prática vários Atos Institucionais, culminando com o Ato Institucional Número Cinco (AI-5) de 1968, que vigorou por dez anos. A Constituição de 1946 foi substituída pela Constituição de 1967 e, ao mesmo tempo, o Congresso Nacional foi dissolvido, liberdades civis foram suprimidas e foi criado um código de processo penal militar que permitia que o Exército brasileiro e a Polícia Militar pudessem prender e encarcerar pessoas consideradas suspeitas, além de impossibilitar qualquer revisão judicial.

Adotando uma diretriz nacionalista, desenvolvimentista e de oposição ao comunismo, a ditadura atingiu o auge de sua popularidade na década de 1970, com o “milagre econômico”, no mesmo momento em que o regime censurava todos os meios de comunicação do país, torturava e exilava dissidentes. Na década de 1980, assim como outros regimes militares latino-americanos, a ditadura brasileira entrou em decadência quando o governo não conseguiu mais estimular a economia, controlar a hiperinflação crônica e os níveis crescentes de concentração de renda e pobreza provenientes de seu projeto econômico, o que deu impulso ao movimento pró-democracia. O governo aprovou uma Lei de Anistia para os crimes políticos cometidos pelo e contra o regime, as restrições às liberdades civis foram relaxadas e, então, eleições presidenciais indiretas foram realizadas em 1984, com candidatos civis e militares.

Agora, a antologia “Nos porões da ditadura” vai adentrar uma das épocas mais assustadoras e brutas de nossa história, para trazer histórias sobre pessoas que lutaram bravamente nesses 21 anos de obscuridade política. Pais de família, mães solteiras ou viúvas, órfãos, movimentos estudantis, policiais descobrindo que talvez estejam do lado errado da história, jornalistas perseguidos, políticos jurados de morte, famílias tentando sobreviver… há muito o que se contar e a Cartola Editora quer conhecer essas histórias.

Inspire-se em eventos reais, artigos acadêmicos, traga personagens em situações que testam sua humanidade e compaixão ao próximo. Mas atenção: nada de fantasias ou revisionismos, afinal foram esses elementos que deram margens para que centenas de vidas fossem lançadas “Nos porões da ditadura”.

Inscrições:

15/01/2020 a 31/01/2020

Divulgação do resultado:

10/02/2020

Organização:

Alec Silva

Regulamento

1 – Participantes

1.1 – O concurso destina-se a escritores de língua portuguesa, sendo livre para escritores iniciantes ou para autores que já foram publicados anteriormente. Os escritores podem ser residentes de qualquer país, desde que maiores de 18 anos;

1.2 – A inscrição é GRATUITA e NENHUM VALOR SERÁ COBRADO dos candidatos para participação no concurso, ou posteriormente, na publicação da antologia;

1.3 – Todo participante deve ser OBRIGATORIAMENTE usuário do Whatsapp, pois a organização da obra será feita em conjunto com todos os autores através de um grupo específico. Não será possível participar da obra caso não utilize a ferramenta. Se o(a) autor(a) abandonar o grupo antes do término do processo este será sumariamente EXCLUÍDO da futura antologia.

2 – Orientações

2.1 – Os contos não precisam ser inéditos, podendo estar online em qualquer plataforma, ou já terem sido publicados anteriormente em outras coletâneas, sempre respeitando os direitos autorais adquiridos por outras editoras previamente, ou seja, o direito autoral do texto para a participação no concurso, precisa estar 100% com o autor;

2.2 – Os textos deverão ser encaminhados através do formulário presente ao final desde regulamento durante o período de inscrição, respeitando o seguinte formato:

  • Arquivo Word (NÃO ACEITAREMOS PDF) no tamanho A4; espaçamento 1,5 entre linhas; fonte Bookman Old Style (11); margens: superior e esquerda com 3cm; margens: inferior e direita com 2cm. O arquivo precisa conter título do conto e o nome completo do participante : “O sobrado da Rua Taylor – Rodrigo Barros.docx”;
  • O conto precisa ter o TÍTULO e o  NOME DO AUTOR (nome que quer que apareça no livro) no início do mesmo.
  • O conto precisa ter um mínimo de 02 (duas) páginas e um máximo de 05 (cinco) páginas, no formato descrito anteriormente;
  • Caso envie o conto em qualquer outro formato ou especificação este será AUTOMATICAMENTE DESCLASSIFICADO;

2.3 – Cada escritor poderá participar do concurso com até 02 (dois) contos diferentes;

2.4 – O conteúdo precisa ser 100% original;

2.5 – Não serão aceitos contos que contenham conteúdo pejorativo, discriminatório ou que incitem ódio e preconceito;

2.6 – Não serão aceitos contos em co-autoria.

3 – Publicação

3.1 – A antologia terá uma média de 30 (trinta) contos participantes. Dentre os quais, aqueles escritos pelos autores selecionados através deste concurso, podendo haver a participação de autores convidados pela Cartola Editora;

3.2 – Caberá somente à Editora definir a arte de capa e o estilo de diagramação dos contos no miolo da antologia;

3.3 – Será realizado um financiamento coletivo (crowdfunding) para que a obra seja publicada em formato impresso e digital;

3.4 – Caso o financiamento coletivo (crowdfunding) atinja a meta necessária para publicação (esse valor será determinado pela Cartola Editora após a divulgação dos vencedores), o livro estará presente não só em nosso catálogo, como também estará à venda em todas as lojas online que já comercializam as obras publicadas pela editora;

3.5 – Os autores não são obrigados a participar do financiamento coletivo (crowdfunding), mas é de suma importância sua divulgação para atingirmos a meta estabelecida e financiarmos o livro;

3.6 – Será realizado um único registro ISBN com todos os contos do livro;

3.7 – A participação do autor só será confirmada após o recebimento dos contratos assinados.

4 – Direitos autorais

4.1- Caso o financiamento coletivo atinja a meta necessária para publicação, cada autor receberá direitos autorais sobre as vendas do livro (físico ou digital), conforme constará em contrato;

4.2 – Todo autor receberá um exemplar do livro em formato digital (PDF);

4.3 – Todo participante da Antologia poderá adquirir exemplares com 50% de desconto (mínimo de 10 exemplares), custeando também o frete, e posteriormente comercializando a obra conforme sua conveniência.

Concurso encerrado

 

 

Compartilhe:

Calendário de concursos literários para 2020

Por Concursos literários Sem comentários

A Cartola Editora divulga o calendário de concursos literários para 2020. Veja os temas abaixo e programe-se para escrever:

Janeiro – Ditadura Militar

A ditadura militar no Brasil durou 21 anos, sob comando de sucessivos governos militares. Censura, tortura e assassinatos faziam parte dos anos de terror iniciados com o golpe de 1964, destituindo o presidente democraticamente eleito. A população decide enfrentar esse regime.

Edital: 15/01/2020

Organizador: Alec Silva

Fevereiro – Lendas Urbanas

Lendas urbanas são pequenas histórias de caráter fabuloso ou sensacionalista, amplamente divulgadas de forma oral, por e-mails ou pela imprensa e que constituem uma espécie de folclore moderno. Quem nunca ouviu falar na loura do banheiro, no homem do saco ou no cara que acorda em uma banheira cheia de cubos de gelo e sem um rim?

Edital: 15/02/2020

Organizadora: Meg Mendes

Março – Inteligência Artificial

Em um futuro não muito distante, máquinas vivem em harmonia com os seres humanos, seja em aparelhos eletrônicos ou em androides que transitam pelas ruas da cidade. Esse equilíbrio torna-se instável quando as AIs superam os humanos, tomando-lhes empregos e exigindo direitos civis igualitários.

Edital: 15/03/2020

Organizador: Alec Silva

Abril – Serial Killer

A família real portuguesa chegou ao Brasil em 1808, fugindo das tropas do exército francês, comandadas por Napoleão Bonaparte, que expandia seu domínio sobre a Península Ibérica. Os primeiros anos foram de adaptação e até uma certa tranquilidade, até que se iniciou uma série de assassinatos na realeza. Dom João VI ordenou que o assassino fosse encontrado a todo custo, oferecendo aos guardas, não somente uma boa quantia em ouro, como também títulos de nobreza a quem desvendasse o mistério.

Edital: 15/04/2020

Organizadora: Bruny Guedes

Maio – Teorias da conspiração

Todo mundo gosta de uma teoria da conspiração. Elas dão a sensação de que algo muito secreto está acontecendo em todos os lugares. Provas? Ninguém tem, mas quem precisa delas quando se tem uma boa história para acreditar? O homem nunca chegou à lua? O atentado de 11 de setembro foi orquestrado pelos EUA? Jesus casou com Maria Madalena? A CIA matou John Lennon, Janis Joplin e Jimi Hendrix? Getúlio Vargas foi assassinado? O Brasil vendeu a final da Copa de 1998 para a França? Hitler fugiu para a Argentina e forjou a própria morte? Elvis está vivo? Paul McCartney está morto? Existe um projeto secreto estudando extraterrestres na Área 51? E em Varginha? A URSAL existe mesmo? Bolsonaro inventou uma facada para evitar os debates e chegar à presidência?

Edital: 15/05/2020

Organizadora: Edilaine Cagliari

Junho – Zumbis

Após um experimento mal sucedido na USP, um vírus é espalhado por todo o Brasil. Por ordem da ONU, o país inteiro tem as fronteiras fechadas por quarenta dias, tempo em que acredita-se ser suficiente para separar aqueles que são imunes ao vírus e resgatar os sobreviventes, e quem sabe, desenvolver uma cura para os infectados.

Edital: 15/06/2020

Organizadora: Bruny Guedes

Julho – Mitologia egípcia

O Egito Antigo era repleto de crenças, mitos e simbolismos. Politeístas, os egípcios acreditavam em uma grande quantidade de deuses e tratavam seus faraós como deuses vivos que possuíam poderes como o deus do Céu, Hórus, ou o deus do Sol, Rá.

Edital: 15/07/2020

Organizadora: Thais Rocha

Agosto – Brasil pós-apocalíptico

O Brasil foi o principal aliado dos EUA na Terceira Guerra Mundial. Alvo dos inimigos, o País foi atacado com uma bomba nuclear dizimando grande parte da população, recursos naturais e viu a amazônia tornar-se um deserto. Sem água potável pelas décadas que se seguiram, a única luta que restou para a humanidade foi a sobrevivência.

Edital: 15/08/2020

Organizadora: Edilaine Cagliari

Setembro – Cruzadas

As Cruzadas foram movimentos militares de inspiração cristã que partiram da Europa Ocidental em direção à Terra Santa e à cidade de Jerusalém com o intuito de conquistá-las, ocupá-las e mantê-las sob domínio cristão. O movimento foi prejudicado pela cobiça e brutalidade. Judeus e cristãos na Europa foram massacrados por turbas armadas em seu caminho para a Terra Santa. O papado era incapaz de controlar as imensas forças à sua disposição.

Edital: 15/09/2020

Organizador: Alec Silva

Outubro – Quilombo dos Palmares

O Quilombo dos Palmares foi um quilombo da era colonial brasileira, no estado de Alagoas. Este foi o mais emblemático dos quilombos formados no período colonial. Resistiu por mais de um século, e sua história transformou-se em um moderno símbolo da resistência à escravidão.

Edital: 15/10/2020

Organizadora: Meg Mendes

Novembro – Vampiros

Uma frota comandada por Pedro Álvares Cabral, ao território denominado Ilha de Vera Cruz, chegou ao que hoje chamamos de Brasil no dia 22 de abril de 1500. A armada era composta por três caravelas e dez naus, conforme contam os livros de história. O que os livros não dizem é que havia uma quarta caravela, que se perdeu da frota, sendo encontrada quinze dias depois. A maioria da tripulação havia sido assassinada. Os sobreviventes, se existiam, não estavam na embarcação. Em meio ao conflito entre europeus e ameríndios, surgem os desaparecidos, e com eles, uma sede implacável por sangue.

Edital: 15/11/2020

Organizadora: Bruny Guedes

Dezembro – Alice no País das Maravilhas

Um mundo onde as regras do tempo e do espaço estão de cabeça para baixo. O País das Maravilhas foi criado em 1865 por Lewis Carroll, e retratou as aventuras da menina Alice. Chegou a hora de retornar ao País das Maravilhas contando novas aventuras de Alice pelo buraco do coelho, salão das portas, chalé da duquesa, salão do chá e por outros lugares psicodélicos.

Edital: 15/12/2020

Organizadora: Thais Rocha

Os editais podem ser encontrados nas datas correspondentes AQUI

Compartilhe:

Resultado do concurso “Ilha Esmeralda”

Por Concursos literários Sem comentários

A Cartola Editora divulga o resultado do concurso literário Ilha Esmeralda. Os textos  selecionados farão parte da nova antologia de contos lançada pela editora.

Abaixo temos a lista de vencedores por ordem de conto:

A bênção celta – José Ciocca Júnior
A escolha da fada – Natália Mussato
A fúria de Walting Street – Angelo Telli Yamazaki
A pedra na sopa – Carlos M. Marcello
A profecia prometida – Iara F. Leone
A provação do guerreiro – Pedro Henrique Gomes da Silva
A tríade do Awen – Érulos Ferrari Filho
Bênção e maldição – Aline Cristina Moreira de Oliveira
Entre espinhos – Lily Melro
Frutinhas – Giovanna Tursi Catapani
Intruso – Natália Mussato
Keening – Alec Silva
Labaredas – Nayara Silva
O Bugul Noz e a menina perdida – Tabatha Gagliera
O caso de Niahm – Ana Victoria Soares Machado
O cavaleiro e a fada – Rafael Yoshicatsu Odo
O círculo das fadas – Humberto Lima
O conto da cegonha branca – Humberto Pigozzo Martins Barino
O ramo de prata – Sophia Gaspar Leite
O rei do Vale dos Mortos – Pedro Paes
O retorno de Leanan Sidhe ao mundo sombrio – Carlos Eugênio Sombra Moreira
Pote de ouro – Mari Barani
Sorte e azar – Ana Farias Ferrari
Triskle – G. L. Fellowynn

Entraremos posteriormente em contato com todos os autores individualmente por e-mail, fique atento à sua caixa de SPAM.

Parabéns 🎩🧡

Compartilhe:

Resultado do concurso “Lascívia”

Por Concursos literários Sem comentários

A Cartola Editora divulga o resultado do concurso literário Lascívia. Os textos  selecionados farão parte da nova antologia de contos lançada pela editora.

Abaixo temos a lista de vencedores por ordem de autor:

Alda Medeiros – Um encontro Misterioso
Alessandra Shneider Lumertz – O demônio dos meus sonhos
AnaLu Palma – Fase carmim
Berenice Domingues – Impropriedades
Berenice – Oferenda
Carlos R – A pernambucana
Cesar L Theis – Um amor no fim do mundo
Cristina Medeiros – Passiva
Debora Yara de Araujo Ferreira – Sobre os meus lençóis deite-se uma última vez
Edson Amaro de Sousa – Monalisa de Brasília
Edson Amaro – Roberto
Eduardo Lamas – O Sofá
G. L. Fellowynn – Indômita
Gilson Pinheiro – O Forasteiro
Hannah Carpeso – Noite de Núpcias
Jonatas de Souza Jacinto – Lagoa Nua
Jonatas de Souza Jacinto – Sorriso ao Sono
Kíssila Muzy – Turbulência
Leonardo Dias Porto – Paris 1914
Macis Silva – Meninos Azuis
Macis Silva – Morno na memória da pele
Makeda Santos – Numa tarde de verão
Marinaldo J O Silva – Uma viagem Inesquecível
Mario Rezende – Despedida de Solteira
Michele Kataoka – Cláusula de Contrato
Nancy de Souza Amorim – Carnaval de Veneza
Priscila Fortes Morais – Espectro do desejo
Rosângela Martins – Christine
Sandro Rocha – Desejos
Saskia Sá – Longe demais
Tábatha Gagliera – Iveili
Thalita Oliveira da Silva – Magia Rosada
Yara de Araujo Ferreira – Brownies

Entraremos posteriormente em contato com todos os autores individualmente por e-mail, fique atento à sua caixa de SPAM.

Parabéns 🎩🧡

Compartilhe:

Concurso literário – Ilha Esmeralda

Por Concursos literários Sem comentários

Cartola Editora lançará mais uma antologia de contos através de um concurso literário exclusivo para autores da língua portuguesa. O objetivo é incentivar que mais escritores sejam inseridos no mercado brasileiro como autores. A antologia “Ilha Esmeralda” será composta por uma média de 30 (trinta) contos.

Sinopse:

Irlanda, a Ilha Esmeralda, vastamente verde: em natureza e em tradições.

Em um passado longínquo, a ilha era habitada pelos Celtas, povo do qual pouco sabemos, mas que povoa nossa imaginação e nossa fantasia, em especial quando pensamos na Irlanda. Quem nunca ouviu falar dos gananciosos Leprechauns que escondem seu ouro no final de arco-íris? Ou das tenebrosas Banshees, cujo grito nos assombra nas horas mais escuras?

A bela ilha da Irlanda guarda muitos mistérios e criaturas fantásticas e vamos celebrá-la com essa antologia, a ser lançada no dia 17 de março, dia do padroeiro da Irlanda, o São Patrício!

Inspire-se nas lendas irlandesas e escreva seu conto!

Inscrições:

15/12/2019 a 31/12/2019

Divulgação do resultado:

10/01/2020

Organização:

Thais Rocha

Regulamento

1 – Participantes

1.1 – O concurso destina-se a escritores de língua portuguesa, sendo livre para escritores iniciantes ou para autores que já foram publicados anteriormente. Os escritores podem ser residentes de qualquer país, desde que maiores de 18 anos;

1.2 – A inscrição é GRATUITA e NENHUM VALOR SERÁ COBRADO dos candidatos para participação no concurso, ou posteriormente, na publicação da antologia;

1.3 – Todo participante deve ser OBRIGATORIAMENTE usuário do Whatsapp, pois a organização da obra será feita em conjunto com todos os autores através de um grupo específico. Não será possível participar da obra caso não utilize a ferramenta. Se o(a) autor(a) abandonar o grupo antes do término do processo este será sumariamente EXCLUÍDO da futura antologia.

2 – Orientações

2.1 – Os contos não precisam ser inéditos, podendo estar online em qualquer plataforma, ou já terem sido publicados anteriormente em outras coletâneas, sempre respeitando os direitos autorais adquiridos por outras editoras previamente, ou seja, o direito autoral do texto para a participação no concurso, precisa estar 100% com o autor;

2.2 – Os textos deverão ser encaminhados através do formulário presente ao final desde regulamento durante o período de inscrição, respeitando o seguinte formato:

  • Arquivo Word (NÃO ACEITAREMOS PDF) no tamanho A4; espaçamento 1,5 entre linhas; fonte Bookman Old Style (11); margens: superior e esquerda com 3cm; margens: inferior e direita com 2cm. O arquivo precisa conter título do conto e o nome completo do participante : “O sobrado da Rua Taylor – Rodrigo Barros.docx”;
  • O conto precisa ter o TÍTULO e o  NOME DO AUTOR (nome que quer que apareça no livro) no início do mesmo.
  • O conto precisa ter um mínimo de 02 (duas) páginas e um máximo de 05 (cinco) páginas, no formato descrito anteriormente;
  • Caso envie o conto em qualquer outro formato ou especificação este será AUTOMATICAMENTE DESCLASSIFICADO;

2.3 – Cada escritor poderá participar do concurso com até 02 (dois) contos diferentes;

2.4 – O conteúdo precisa ser 100% original;

2.5 – Não serão aceitos contos que contenham conteúdo pejorativo, discriminatório ou que incitem ódio e preconceito;

2.6 – Não serão aceitos contos em co-autoria.

3 – Publicação

3.1 – A antologia terá uma média de 30 (trinta) contos participantes. Dentre os quais, aqueles escritos pelos autores selecionados através deste concurso, podendo haver a participação de autores convidados pela Cartola Editora;

3.2 – Caberá somente à Editora definir a arte de capa e o estilo de diagramação dos contos no miolo da antologia;

3.3 – Será realizado um financiamento coletivo (crowdfunding) para que a obra seja publicada em formato impresso e digital;

3.4 – Caso o financiamento coletivo (crowdfunding) atinja a meta necessária para publicação (esse valor será determinado pela Cartola Editora após a divulgação dos vencedores), o livro estará presente não só em nosso catálogo, como também estará à venda em todas as lojas online que já comercializam as obras publicadas pela editora;

3.5 – Os autores não são obrigados a participar do financiamento coletivo (crowdfunding), mas é de suma importância sua divulgação para atingirmos a meta estabelecida e financiarmos o livro;

3.6 – Será realizado um único registro ISBN com todos os contos do livro;

3.7 – A participação do autor só será confirmada após o recebimento dos contratos assinados.

4 – Direitos autorais

4.1- Caso o financiamento coletivo atinja a meta necessária para publicação, cada autor receberá direitos autorais sobre as vendas do livro (físico ou digital), conforme constará em contrato;

4.2 – Todo autor receberá um exemplar do livro em formato digital (PDF);

4.3 – Todo participante da Antologia poderá adquirir exemplares com 50% de desconto (mínimo de 10 exemplares), custeando também o frete, e posteriormente comercializando a obra conforme sua conveniência.

Concurso Encerrado

 

 

Compartilhe:

Concurso literário – Lascívia

Por Concursos literários Sem comentários

Cartola Editora lançará mais uma antologia de contos através de um concurso literário exclusivo para autores da língua portuguesa. O objetivo é incentivar que mais escritores sejam inseridos no mercado brasileiro como autores. A antologia “Lascívia” será composta por uma média de 30 (trinta) contos.

Sinopse:

A palavra erotismo vem do francês “érotisme”, que significa “desejo amoroso”. O erotismo é o estímulo sexual sem apresentar o sexo de forma explícita, que é o que o diferencia da pornografia. O termo não representa apenas um estado de excitação sexual, mas também a exaltação do sexo no âmbito das artes, como na literatura e na pintura. E é justamente através desse apelo artístico que o conteúdo erótico se distingue da pornografia, na qual tende a haver uma maior preocupação sexual do que estética.

As primeiras representações artísticas de clara intenção erótica foram realizadas pelos Gregos e Romanos. Estas se encontram nas ornamentações de vasos de cerâmica, em pinturas murais, como nos frescos da Villa dos Mistérios em Pompeia (Museu Secreto de Nápoles) e nas esculturas inspiradas em cenas mitológicas de jogo amoroso.

Na literatura, é preciso distinguir a ficção poética das que possuem sentido didático, como o Kama Sutra. O Cântico dos Cânticos (ou Cantares de Salomão), quarto livro da terceira seção da Bíblia hebraica e um dos livros poéticos e sapienciais do Antigo Testamento da Bíblia cristã, possui em sua composição uma profunda dimensão erótica.

A poesia erótica encontrou no mundo romano uma nova dimensão ao incorporar elementos da linguagem coloquial que facilitaram a expressão da sensualidade. Durante a Idade Média, o gênero evoluiu para uma liberdade maior na poesia dos goliardos, ao mesmo tempo em que surgiu quase contemporaneamente a poesia do amor cortês, em que a inspiração erótica acontecia de uma forma altamente sublimada e codificada, sendo reflexo da sociedade feudal e cavalheiresca na qual se desenvolveu. No Renascentismo e no barroco, a poesia erótica atingiu o seu último momento de esplendor, pois nos séculos seguintes perdeu a sua especificidade como gênero distinto da poesia amorosa. Nos séculos XIX e XX o gênero foi cultivado por um extraordinário número de escritores, como Oscar Wilde e Alfred de Musset, mostrando vitalidade diferente das de outras narrativas.

O objetivo da Cartola Editora nesse concurso é trazer ao público novas narrativas do erotismo, com contos que levem à excitação sem apresentar o sexo de forma explícita, queremos sensualidade e não contos eróticos.

E por que “Lascívia”? A palavra é sinônimo de luxúria, uma emoção de intenso desejo pelo corpo. Segundo a doutrina católica, é um dos sete pecados capitais e consiste no apego aos prazeres carnais, corrupção de costumes; sexualidade extrema e sensualidade.

Inscrições:

15/12/2019 a 31/12/2019

Divulgação do resultado:

10/01/2020

Organização:

Janaina Storfe

Regulamento

1 – Participantes

1.1 – O concurso destina-se a escritores de língua portuguesa, sendo livre para escritores iniciantes ou para autores que já foram publicados anteriormente. Os escritores podem ser residentes de qualquer país, desde que maiores de 18 anos;

1.2 – A inscrição é GRATUITA e NENHUM VALOR SERÁ COBRADO dos candidatos para participação no concurso, ou posteriormente, na publicação da antologia;

1.3 – Todo participante deve ser OBRIGATORIAMENTE usuário do Whatsapp, pois a organização da obra será feita em conjunto com todos os autores através de um grupo específico. Não será possível participar da obra caso não utilize a ferramenta. Se o(a) autor(a) abandonar o grupo antes do término do processo este será sumariamente EXCLUÍDO da futura antologia.

2 – Orientações

2.1 – Os contos não precisam ser inéditos, podendo estar online em qualquer plataforma, ou já terem sido publicados anteriormente em outras coletâneas, sempre respeitando os direitos autorais adquiridos por outras editoras previamente, ou seja, o direito autoral do texto para a participação no concurso, precisa estar 100% com o autor;

2.2 – Os textos deverão ser encaminhados através do formulário presente ao final desde regulamento durante o período de inscrição, respeitando o seguinte formato:

  • Arquivo Word (NÃO ACEITAREMOS PDF) no tamanho A4; espaçamento 1,5 entre linhas; fonte Bookman Old Style (11); margens: superior e esquerda com 3cm; margens: inferior e direita com 2cm. O arquivo precisa conter título do conto e o nome completo do participante : “O sobrado da Rua Taylor – Rodrigo Barros.docx”;
  • O conto precisa ter o TÍTULO e o  NOME DO AUTOR (nome que quer que apareça no livro) no início do mesmo.
  • O conto precisa ter um mínimo de 02 (duas) páginas e um máximo de 05 (cinco) páginas, no formato descrito anteriormente;
  • Caso envie o conto em qualquer outro formato ou especificação este será AUTOMATICAMENTE DESCLASSIFICADO;

2.3 – Cada escritor poderá participar do concurso com até 02 (dois) contos diferentes;

2.4 – O conteúdo precisa ser 100% original;

2.5 – Não serão aceitos contos que contenham conteúdo pejorativo, discriminatório ou que incitem ódio e preconceito;

2.6 – Não serão aceitos contos em co-autoria.

3 – Publicação

3.1 – A antologia terá uma média de 30 (trinta) contos participantes. Dentre os quais, aqueles escritos pelos autores selecionados através deste concurso, podendo haver a participação de autores convidados pela Cartola Editora;

3.2 – Caberá somente à Editora definir a arte de capa e o estilo de diagramação dos contos no miolo da antologia;

3.3 – Será realizado um financiamento coletivo (crowdfunding) para que a obra seja publicada em formato impresso e digital;

3.4 – Caso o financiamento coletivo (crowdfunding) atinja a meta necessária para publicação (esse valor será determinado pela Cartola Editora após a divulgação dos vencedores), o livro estará presente não só em nosso catálogo, como também estará à venda em todas as lojas online que já comercializam as obras publicadas pela editora;

3.5 – Os autores não são obrigados a participar do financiamento coletivo (crowdfunding), mas é de suma importância sua divulgação para atingirmos a meta estabelecida e financiarmos o livro;

3.6 – Será realizado um único registro ISBN com todos os contos do livro;

3.7 – A participação do autor só será confirmada após o recebimento dos contratos assinados.

4 – Direitos autorais

4.1- Caso o financiamento coletivo atinja a meta necessária para publicação, cada autor receberá direitos autorais sobre as vendas do livro (físico ou digital), conforme constará em contrato;

4.2 – Todo autor receberá um exemplar do livro em formato digital (PDF);

4.3 – Todo participante da Antologia poderá adquirir exemplares com 50% de desconto (mínimo de 10 exemplares), custeando também o frete, e posteriormente comercializando a obra conforme sua conveniência.

Concurso Encerrado

 

 

Compartilhe:

Resultado do concurso “Contos de fadas sombrios”

Por Concursos literários Sem comentários

A Cartola Editora divulga o resultado do concurso literário Contos de fadas sombrios. Os textos  selecionados farão parte da nova antologia de contos lançada pela editora.

Abaixo temos a lista de vencedores por ordem de autor:

Alec Silva – A sentença da ervilha
Ana Victoria Soares Machado – A velha e a criatura
Angela Molognoni – Siga as migalhas de pão
Bruny Guedes – Amarras
Cacyo Nunes – A mulher do pescador
Davi Souza – A torre dos fios secos
Fabio Almeida – O orfanato
G. L. Fellowynn – O lado oculto de um nome
Guilherme Schrago – A fada das sombras
Israel Camargo – O legado para Jotunheim
Jacqueline F. Silva – A manta de chumbo
Laura Ribeiro Araújo – Casa de açúcar
Lívia Taissa Rolim Stocco – Adormecida
Lucas Freitas de Figueiredo Andrade – Conversa noturna
M. Lestrange – Abismos
M. Sardini – Pacto de rainha
Marcio Zanini – Agridoce
Marcus Torres – História de criança
Marlos Marques – A menina da floresta
Meg Mendes – Não faça acordo com um anão de pele verde
Natália Mussato – Molho de chaves
Pedro Henrique Gomes da Silva – Os melhores críticos
Priscila Fortes Morais – O destino de Branca de Neve
Rodolfo Willian Ferraz – Menos Cinderela
Rosângela da Silva Dias – A beleza interior de Rapunzel
Schleiden Nunes Pimenta – A torre emudecida
Sophia Gaspar Leite – A rainha dos espinhos,
Thaís Daniela Ferreira Coutinho – Meninos de lugar nenhum
Vanessa Soeiro Carneiro – Vermelha como sangue

Entraremos posteriormente em contato com todos os autores individualmente por e-mail, fique atento à sua caixa de SPAM.

Parabéns 🎩🧡

Compartilhe: