Skip to main content
Tag

poesia

Lançamento: “Poesia no hospital”

Por Financiamentos No Comments

Poemas de uma enfermeira que acredita que sempre podemos fazer algo a mais. Não apenas um banho a mais, ou uma troca a mais, mas também, um sorriso a mais, um abraço a mais, um afeto a mais, uma poesia a mais. O processo do adoecimento é doloroso e cheio de sentimentos negativos, por isso, todo o possível deve ser feito para amenizar a dor, acalmar o sofrimento, e acalentar o coração.

Ele estava em um estágio de adoecimento muito avançado, como o primeiro homem, se chamava Adão. Foi com ele que descobri o valor, o sentido e a razão. Foi após um plantão, corrido, carregado e muito difícil. Após registar o ponto, retornei ao quarto para ler um cordel chamado “Morte e Vida Nordestina”. Li, conversei e fui embora.

Qual não foi a minha surpresa, quando o seu filho me contou que quando eu sai, ele conversou muito com sua esposa e lhe contou sobre a minha história, sobre a força do povo nordestino enquanto enfrentavam a seca. E então, ele lhe falou: “como esse povo é tão forte e sempre resiste sem desistir, e eles sempre conseguem, a minha vida também é assim. Preciso ficar forte e lutar contra essa doença, pois eu também vou conseguir”.

Foi rápido, foi curto, mas foi incrível o quanto cada poesia e cordel lhe animavam e lhe deixava feliz. Deixou uma saudade sem fim, que se transformou no “Cordel do Adeus”.

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento: “Um libreto e cem sonetos”

Por Financiamentos No Comments

A antologia “Um libreto e cem sonetos” é composta por 100 poemas em forma de soneto, com tema livre. Novos poetas brasileiros juntam-se a grandes nomes da literatura em uma antologia de sonetos.

O soneto (do italiano sonetto, pequena canção ou, literalmente, pequeno som) é um poema de forma fixa, composto por quatorze versos (linhas), divididos em quatro estrofes, sendo dois quartetos – com quatro versos – e dois tercetos – com três versos.

Os dois quartetos devem ter o mesmo par de rimas, podendo ser alternadas (abab/abab), emparelhadas (aabb/aabb) ou interpoladas (abba/abba). Nos tercetos há uma maior liberdade para as rimas variando conforme o soneto, exemplos: (cdc/ede), (ccd/dee), (cde/edc), (cdd/eec), (cdc/dcd). Normalmente, os sonetos são decassílabos ou dodecassílabos, versos com 10 sons e versos com 12 sons, respectivamente.

Abaixo a lista de sonetos presentes no livro e seus respectivos autores:

Alec Silva A feira de Scarborough I
Alec Silva A feira de Scarborough II
Alessandro José Padin Ferreira Dorme com sede
Álvares de Azevedo Pálida, à Luz da Lâmpada Sombria
Amadeu Amaral Minha alma é uma casa abandonada
Ana Flávia Brandão Alves Soneto da moça do girassol
Ana Paula Del Padre Panapaná
Ana Paula Del Padre Saudosa infância
Ana Paula Del Padre Soneto de Silêncio
Aparecida Batista Dias de Araújo Soneto do Adeus (Romeu e Julieta)
Aparecida Batista Dias de Araújo Soneto do Apaixonado
Augusto dos Anjos Versos Íntimos
Belmiro Braga Risália
Bruno Miranda Soneto do Amor a Dois
Carol Amantino Fogo em brasa
Castro Alves Dulce
Castro Alves Último fantasma
Chievato Lerini Luto
Chievato Lerini O Tempo e a Ansiedade
Coelho Neto Ser Mãe
Cruz e Souza Acrobata da Dor
D.D Simpleton Precatórios
Damião da Silva Monstros
Danilo Disessa Onde depositaste tua fé
David Ehrlich O Sábio da Montanha
Edilaine Cagliari Soneto da vida simples
Edilaine Cagliari Soneto do futuro que ficou para trás
Edson Amaro de Souza Madame Satã
Edson Amaro de Souza São Francisco de Assis de Ouro Preto
Eduardo Barchiesi Progresso
Eduardo Barchiesi Simples Olhar
Edweine Loureiro Soneto a uma paixão brasileira
Ello Zerbeto Soneto ele
Eugênio de Castro Verdadeiro Amor
Felipe Vieira Criança da Primavera
Fellipe Gualberto Conexão Jundiaí-Bauru
Florbela Espanca A minha piedade
Florbela Espanca Eu
Francisca Júlia Rústica
Francisco Otaviano Morrer… Dormir…
Gabriela Bilangieri Soneto da Falta de Empatia
Gercilí Barros Lídia
Gercilí Barros Sem Samba e Amor
Gil Mar Solidão
Guilherme Aniceto Ruge o vento
Hannah Carpeso Eu… não
Hannah Carpeso Fantasia
Hannah Carpeso Segunda Chance
Irene Curcelli Soneto da Busca!
Iris Franco O café
Jaime de Andruart A Neblina Purpúrea
Jaime de Andruart O Último Mortal
Jeane Tertuliano da Silva Eterno Desabrochar
Jeane Tertuliano da Silva Eu, náufrago
Jeane Tertuliano da Silva Soneto da Desilusão
João Paulo Celestino Lima Defunto de festa
Juliana Karol de Oliveira Falcão No sobe e desce das ondas
Juliana Karol de Oliveira Falcão Podridão
Junior Carioca Soneto ao meu amado Brasil
Junior Carioca Soneto do Amor Platônico
Leandro Carvalho Braga Soneto da Busca
Leonardo Antonio Barnadas Angioletti A flâmula flamejante
Luciana Brune Desafio de um novo tempo
Luís de Camões Amor é fogo que arde sem se ver
Luís de Camões Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades
Luis Parente Soneto Trivial
Machado de Assis Círculo Vicioso
Machado de Assis Soneto de Natal
Márcio Fabiano Monteiro Alexandrino
Márcio Fabiano Monteiro Eternizar
Mardenia Maria de Sousa Magalhães Soneto ao teu sorriso
Mari Barani Reparação
Maria Catarina de Sousa Martins Canas Procuro
Maria Patrícia Amor verdadeiro
Maria Patrícia Povo Lutador
Mário de Andrade Artista
Matheus Grasso Kauppinem País do Futebol
Matheus Grasso Kauppinem Quando?
Mónica Elisabete Braga Margaride Sonho Perdido
Nilsa M. Souza Paixão
Olavo Bilac Ouvir Estrelas
Paulo Cezar Tórtora O que restou
Paulo Cezar Tórtora Pedra
Priscila Morais Soneto da Despedida
Rafael Santana Lua
Raul de Leoni História Antiga
Rodrigo Barros Confinamento
Rodrigo Barros Janaina
Rozz Messias Instante de amor
Rozz Messias Partida
Rozz Messias Vamos voltar
Selene Sodré História
Sérgio Hartmann Soneto da imortalidade
Sérgio Hartmann Soneto do amor oculto
Tatiana Alves Alvorecer
Tatiana Alves Nunca mais
Tatiana Alves Soneto do amor errante
Vera Fontana Horizonte invisível
Vera Fontana Sinfonia da vida
Vera Fontana Sonho de amor

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Poesia de Juliana Kaori vence o Prêmio Book Brasil

Por Notícias No Comments

O livro de estreia da poetisa Juliana Kaori, Aos amores, quase amores ou nem isso, lançado em 2019 pela Cartola Editora, venceu o Prêmio Book Brasil, como o melhor livro da categoria POESIA.

A premiação foi idealizada pelo professor de Língua Portuguesa e Educação: Marcos de Sá, que além de escritor, atende crianças e adolescentes no Instituto Katiana Pena, situado em uma das maiores periferias de Fortaleza, no Ceará. O Prêmio Book Brasil tem caráter filantrópico, sem fins lucrativos e é promovido de forma independente por apoiadores.

As obras concorrentes foram publicadas entre 01 de janeiro de 2019 e 31 de janeiro de 2020, para a 1ª Edição do Prêmio.

Compartilhe:

Lançamento: “Duologia poética”

Por Financiamentos No Comments

Uma duologia poética: dois livros, muitas histórias, dezenas de versos e uma só poetisa. Há um ano, a autora debutava com o romance “Quando se (des)encontra o amor”, publicado pela Cartola Editora e agora, Nilsa lança simultaneamente dois livros de poesia:

Em tempos modernos, com a correria do dia a dia, deixamos passar momentos importantes de nossas vidas e esquecemos o que realmente importa. Não temos tempo para aqueles que amamos e até para nós mesmos. Nesse livro, Carta Aberta, a poetisa nos convida a refletir sobre nossa existência, a falar sobre nossos sentimentos mais profundos e ouvir aqueles que estão ao nosso redor. Quando sentirmos a vida que está em nós e que está ao nosso redor e observarmos as nuances, poderemos descobrir quem somos e do que gostamos, e assim faremos escolhas melhores.

Na poesia Carta Aberta, que empresta o nome ao livro, a poetisa abre seu coração ao mergulhar em seus sentimentos mais intrínsecos, trazendo um pedido por atenção ao seu futuro. Ao mesmo tempo essa poesia é um chamamento para que as pessoas também digam, àquelas que as amam, o que elas querem, o que elas gostam. Nos lembra o quão importante é sermos sinceros, falarmos do que precisamos, pois as pessoas não podem adivinhar o que queremos. Em outros momentos ela nos lembra que é preciso ser solidário nesse mundo caótico, como nas poesias “Dói Muito” e “Ontem”. E que devemos viver intensamente, superar as dificuldades a cada dia. Confiar que o amor sempre vence e que o amanhã será melhor.

Vi(n)das de mim é uma coletânea de poesias que trata dos sentimentos mais intrínsecos que, às vezes, deixamos saltar para as páginas de algum rascunho; ou mesmo para nossas conversas com os amigos. Há aqui amor, tristeza, sofrimento, alegria, enfim, um emaranhado de sentimentos que nos faz refletir sobre a vida. A linguagem simples utilizada pela poetisa facilita a nossa identificação e aproximação desses sentimentos em nossa própria vida.

A obra foi cuidadosamente dividida em três partes, sendo:

Um Olhar Intrínseco – uma viagem ao nosso Eu angustiado, triste e ao mesmo tempo desesperado para achar uma saída, como na poesia “Angustia” em que descreve com esmero a dor que muitos sentem e não conseguem explicar;

Quereres de Mim – traz a esperança, a busca desesperada pela paz e pelo amor e a poesia “20 Minutos” nos leva a refletir sobre o tempo quando diz que qualquer tempo é tempo, precisamos apenas tentar utilizá-lo de maneira sábia;

De Mim Pra Você – é um presente a nós leitores, em que poetisa nos apresenta tipos de amor e nos convoca a acreditar que é possível amar e que cada um tenha um amor para chamar de Seu.

Apoie esse projeto!

Compartilhe:

Lançamento do livro “Versos Diversos”

Por Financiamentos No Comments

Nenhum tipo de leitura é mais útil ao cérebro do que a poesia. Segundo estudo divulgado pela Universidade de Liverpool, livros contendo poemas são mais úteis que livros de autoajuda, porque sua leitura afeta o lado direito do cérebro, onde são armazenadas nossas lembranças autobiográficas. A atividade cerebral “acelera” quando o leitor encontra palavras incomuns ou frases com uma estrutura semântica complexa, mas não reage de forma igual quando esse mesmo conteúdo se expressa com fórmulas de uso cotidiano.

O livro “Versos diversos”, do poeta Gercilí Barros, é o nosso primeiro projeto de financiamento coletivo, e terá 223 páginas em brochura, no formato 14x21cm, sendo uma coletânea com mais de 100 poemas produzidos pelo autor ao longo de sua vida, possuindo como temática o cotidiano, críticas políticas e claro, o amor por sua esposa, seus filhos e seus amigos. Esses poemas foram escritos em papel, datilografados e posteriormente digitados e impressos, mas pouquíssimos vieram a público, seja através das redes sociais ou concursos literários. A maioria segue inédita, guardada em uma gaveta, e como diria o compositor Sérgio Sampaio, “um livro de poesia na gaveta não adianta nada, lugar de poesia é na calçada”.

Ajude este livro a sair da gaveta apoiando o nosso primeiro financiamento coletivo para que ele possa chegar à calçada: “todo artista tem de ir aonde o povo está”.

Aqueles que apoiarem o projeto com o valor de R$ 35, estarão comprando o livro em pré-venda com um valor MAIS BARATO do que ele estará nas livrarias, e com direito a frete GRÁTIS para todo o Brasil. Existem ainda outros modelos de apoio, com brindes e vantagens exclusivas, basta escolher uma das opções no link abaixo:

https://www.catarse.me/versosdiversos

Contamos com a sua contribuição e divulgação para que o projeto possa alcançar a sua meta. 😀🎩

Compartilhe: